Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
02/08/2022

Milk News 27 de julho, 2022

Milk News 27 de julho, 2022

 

1. Quanto mais você sabe, mais você controla

Quando pensamos em rebanhos produtivos o conhecimento e a eficiência adquirida por meio de novas tecnologias são imprescindíveis. De acordo com Paul Fricke, professor de ciências do leite da Universidade de Wisconsin-Madison o manejo reprodutivo é formado por uma pirâmide de tecnologias, sendo a base da pirâmide uma boa reprodução que será sobreposta por novas tecnologias cada vez mais atuais. “20 anos atrás a performance reprodutiva dos rebanhos não era excelente, e quando a reprodução não vai bem, se faz necessária a criação de todas as novilhas para que compense a taxa de abate.” O pesquisador ainda relata que uma vez atingida bons níveis reprodutivos em uma fazenda, a mesma deve investir em tecnologias da reprodução tal como genômica, sêmen sexado, sêmen de corte, fertilização in-vitro (FIV) entre outras.

 

Genômica

A tecnologia da genômica permite que o produtor rural identifique com antecedência quais os animais superiores de seu rebanho, antes mesmo que atinjam a maturidade, emprenhem e abram a lactação. E assim acelera o processo de ganho genético, uma vez que, diminui o intervalo entre gerações.

Ao ter conhecimento de quais os animais superiores que compõem o rebanho o produtor pode investir de forma específica por parte do lote e saber o que esperar de cada indivíduo, além de escolher um destino para aqueles de menor valor genético.

 

Sêmen sexado e Beef on Dairy

 

Outra ferramenta reprodutiva é o uso de sêmen sexado e oriundos de animais de raças de corte em animais em lactação, porém vale ressaltar que o uso principalmente de sêmen sexado depende de um bom manejo reprodutivo na propriedade. O professor ainda diz que propriedades com médias de taxa de concepção de 35% não devem receber a inseminação com amostras sexadas, contudo em propriedades em que a média seja entre 50 a 60% o produtor deve se perguntar qual daqueles animais ele quer gestando a progênie com sexo escolhido por ele.

Naqueles animais de genética de menor valor a opção pela utilização de animais de raças de corte (“Beef on Dairy”) pode ser uma estratégia, contudo o professor traz algumas observações. O valor de doses de sêmen de raças de corte é relativamente barato, contudo, o preço não deve ser a única variável a ser observada quando escolher qual o reprodutor a ser utilizado, já que os produtos quando escolhidos somente pelo preço podem vir a não agradar a indústria de carne.

 

Monitores de atividade e colares de ruminação

Para aqueles produtores que pretendem investir em estratégias que oferecem mais do que apenas benefícios reprodutivos, o professor sugere o uso de monitores de atividade e colares de ruminação, ferramentas que tornam facilmente detectáveis aqueles animais em cio e dados valiosos sobre o rebanho.

Embora a reprodução seja muito dependente de atividade e nutrição dos animais, estas ferramentas não só melhoram os índices reprodutivos, como também melhoram a saúde do rebanho como um todo e permitem uma melhor observação de como está o ambiente e/ou manejo da propriedade no geral.

 

Fonte original:

 

The More You Know, The More You Can Control, de Taylor Leach

 

Traduzido e adaptado por:

Lucas Carnio de Siqueira Branco: Graduando em Medicina Veterinária, Estagiário do Departamento de Serviços CRV.

 

Parceria CRV e CTA Bravo

Com a tradição e experiência da CRV Brazil em parceria como o CTA Bravo, o curso de inseminação artificial é oferecido a todos os públicos com o intuito de capacitar o aluno para a realização dessa importante biotecnologia da reprodução que promove relevantes ganhos genéticos, produtivos e financeiros, além de explorar fatores importantes de manejo, gestão e tomada de decisões, fundamentais para a eficiência produtiva. Nossa estrutura permite a prática intensiva da técnica, com mais de 60 animais disponíveis, instrutores certificados e a certeza de uma experiência única!

O conteúdo do curso abrange:

  • Vantagens da Inseminação Artificial;
  • Anatomia e fisiologia reprodutiva dos bovinos;
  • Informações sobre reconhecimento de cio e horário de IA;
  • Descongelamento e manipulação do sêmen;
  • Aprimoramento da técnica de IA;
  • Informações sobre manejo e índices zootécnicos;
  • Noções básicas sobre programas de IATF;

 

Informações importantes:

  • O curso possui carga horária de 32h;
  • Turma máxima de 14 pessoas para realização do curso;
  • Não haverá reembolso da inscrição caso o aluno cancele com menos de 10 dias do início do curso;
  • Hotel e jantar por conta do participante;
  • Acesse https://ctabravo.com.br/ e confira as informações completas de valores e sugestão de hospedagem.

 

3. Touros Bateria CRV

A CRV busca cada vez mais garantir a melhor genética ao pecuarista, por isso, procura 

sempre por novidades para sua bateria de reprodutores. Na edição desta semana, o destaque de touros fica por conta dos reprodutores, LIPE FIV F MUTUM, GABARITO AVLA, DELTA FOUNDER e DELTA RIDGE que você confere a seguir:

 

LIPE FIV F MUTUM

Touro de linhagem FARDO FIV F. MUTUM x FÉCULA TE F. MUTUM, Lipe é um touro A2A2. Família consistente para produção de leite, maior padronização da produção e aumento na produção de leite e menor taxa de descarte.

 

GABARITO AVLA

Touro de linhagem LEITEIRO MODELO TE DE BRAS x DUPLICATA AVLA. Touro modelo da raça. Produção com fenótipo moderno e funcional. Maior valor agregado na vendas das filhas.

 

DELTA FOUNDER

 Touro de linhagem NOBEL x JUPILER é um touro recomendado para sistemas semi-intensivos. Um reprodutor com foco em elevada produção de leite, elevada fertilidade de filhas e redução de CCS. Transmite ótima conformação com destaque para úbere e pernas e pés.

 

DELTA RIDGE

Touro de linhagem MARTIN x RANGER, Ridge é um touro BB/A2A2 recomendado para sistemas semi-intensivos. Produção vitalícia de suas filhas 21% maior do que a média. Maior produção vitalícia e redução de custos pela menor quantidade de alimento necessário para recria. Longevidade de 505 dias.

 

 

AGENDA:

16/08 a 20/08 - Agroleite

20/08 a 28/08 – Expogenética

29/08 a 01/09 – Curso IA – CTA Bravo

27/08 a 04/09 - Expointer