Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
Rastrear minha compra
21/09/2022

Milk News 07, de Setembro, 2022

Milk News 07, de Setembro, 2022

 

1. Descarte de Animais na Bovinocultura Leiteira

 

O descarte é uma prática de gestão inevitável em qualquer fazenda leiteira e, dependendo do preço das vacas de descarte, pode representar de 5 a 15% da receita bruta da propriedade. Descartar vacas leiteiras do rebanho em lactação e substituí-las por novilhas é essencial para maximizar a lucratividade do rebanho. O descarte pode ser voluntário, o produtor escolhe quando uma vaca específica deixa o rebanho, ou involuntário. Limitar a incidência de descartes involuntários é importante para permitir que se decida quando e quais vacas devem ser descartadas.

Dê valor a Cada Animal

Dar a cada vaca um valor financeiro ajuda a tomar uma decisão objetiva sobre a necessidade de descarte de determinado animal. Este cálculo permite identificar as vacas mais lucrativas, bem como as menos lucrativas de um rebanho. Vários métodos e fórmulas foram desenvolvidos para calcular o valor de uma vaca. As entradas nessas fórmulas podem variar um pouco, mas geralmente chegam à mesma conclusão sobre um animal específico e sua classificação de lucratividade dentro de um rebanho. Essas fórmulas são únicas no fato de que não calculam o valor de uma vaca apenas com base nas condições atuais, mas, em vez disso, fazem projeções com base em seu desempenho anterior, estado geral de saúde e desempenho reprodutivo.

Ponto de partida para calcular o valor de uma vaca 

Uma fórmula crua para calcular o valor líquido de uma vaca é:

 

Valor da vaca = [Preço do leite (ajustado para % de gordura) × Leite por lactação (em 100 quilos)] - [Custo da dieta para o ano (lactação e período seco)]

 

O cálculo acima representa o valor de uma vaca durante toda a lactação. Para determinar com mais precisão o valor líquido de uma vaca, o preço do leite deve ser ajustado para contabilizar a porcentagem média de gordura desta vaca. Um valor positivo é bom porque indica que ela está gerando mais receita do que despesas com alimentação. O oposto é verdadeiro, pois quando seu valor é negativo, suas despesas são maiores do que a receita que está gerando. Os valores das vacas também podem ser usados para comparar um animal com outro ao tomar decisões de descarte, especialmente ao identificar descartes voluntários dentro de um rebanho.

 

Como calcular quanto uma vaca deve produzir

Uma equação para encontrar a quantidade de leite que uma vaca deve produzir em um dia para cobrir seu custo de alimentação está representada abaixo:

 

Quilos diários de leite necessários para cobrir o custo da dieta = (Custo diário atual da dieta)/(Preço do leite) × 100

 

Encontrar a quantidade mínima de leite que uma vaca precisa produzir é uma referência importante para avaliar seu desempenho atual e para tomar decisões sobre quando descartá-la ou secá-la. Usando as métricas regionais atuais, um valor pode ser estabelecido para a seguinte situação hipotética. Usando um custo de alimentação de  US$ 0,26/quilo de matéria seca, fornecendo diariamente 25 quilos de matéria seca (ou 50 quilos de TMR com 50% de umidade/matéria seca) e um preço do leite de 

US$ 39,6 por 100 quilos a quantidade de leite que uma vaca deve produzir para cobrir as despesas com alimentação pode ser calculado da seguinte forma:

 

Quilos de leite para cobrir o custo da ração = ((US$ 0,26/(quilos de matéria seca)) × (25 (quilos de matéria seca)/dia)) / ((US$ 39,6/ (quilos de leite))) × 100 = 16 quilos por dia.

 

Sob essas condições, se uma vaca não está produzindo o mínimo de 16 quilos por dia, ela não está cobrindo seus custos de alimentação e não faz sentido econômico manter sua ordenha. Em geral, os custos com alimentação representam 50-60% dos custos para produzir leite, mas outros custos estão associados a uma vaca em lactação. Se assumirmos que 25% dos custos de produção adicionais estão associados à produção de leite, serão necessários 7,7 quilos adicionais de leite para cobrir os custos ou um total de 23 quilos de leite. Para discussão, quando uma vaca cai abaixo de 23 quilos por dia, sua posição no rebanho deve ser avaliada. Usando os valores da vaca, ela pode ser avaliada em sua produção geral e uma decisão pode ser feita para secar ou abater.

 

Identifique rapidamente as vacas que não emprenham

Rebanhos bem administrados identificam suas vacas de descarte voluntário no início da lactação. Essas vacas são então colocadas em uma Lista “não emprenham” para eliminar a despesa extra de reprodução. As vacas que devem ser colocadas nesta lista incluem aquelas que apresentam anomalias no trato reprodutivo, não emprenham após vários serviços ou apresentam contagens cronicamente altas de células somáticas. Essas vacas têm potencial para gerar receita líquida menor. As vacas que prejudicam os resultados financeiros não devem ter lugar no rebanho.

A identificação precoce dessas vacas resulta em economia de custos, pois o dinheiro não é gasto na criação dessas vacas. A vaca continua sendo ordenhada até que sua produção caia abaixo da quantidade que gera receita compensando o custo da dieta e outros custos. Quando chegam ao ponto em que não são mais capazes de cobrir os custos, eles devem ser eliminados. A identificação precoce de animais que não emprenham é crucial para maximizar o lucro.

Fonte original: Dynamics and Strategies for Culling in a Dairy Herd, de Lauren     King And Donna M. Amaral-Phillips.

 

Traduzido e adaptado por: Lucas Carnio de Siqueira Branco: Graduando em Medicina Veterinária, Estagiário do Departamento de Serviços CRV.

 

2. Parceria CRV e CTA Bravo

Com a tradição e experiência da CRV Brazil em parceria como o CTA Bravo, o curso de inseminação artificial é oferecido a todos os públicos com o intuito de capacitar o aluno para a realização dessa importante biotecnologia da reprodução que promove relevantes ganhos genéticos, produtivos e financeiros, além de explorar fatores importantes de manejo, gestão e tomada de decisões, fundamentais para a eficiência produtiva. Nossa estrutura permite a prática intensiva da técnica, com mais de 60 animais disponíveis, instrutores certificados e a certeza de uma experiência única!

O conteúdo do curso abrange:

  • Vantagens da Inseminação Artificial;
  • Anatomia e fisiologia reprodutiva dos bovinos;
  • Informações sobre reconhecimento de cio e horário de IA;
  • Descongelamento e manipulação do sêmen;
  • Aprimoramento da técnica de IA;
  • Informações sobre manejo e índices zootécnicos;
  • Noções básicas sobre programas de IATF;

 

Informações importantes:

  • O curso possui carga horária de 32h;
  • Turma máxima de 14 pessoas para realização do curso;
  • Não haverá reembolso da inscrição caso o aluno cancele com menos de 10 dias do início do curso;
  • Hotel e jantar por conta do participante;
  • Acesse https://ctabravo.com.br/ e confira as informações completas de valores e sugestão de hospedagem.

 

3. Touros Bateria CRV

A CRV busca cada vez mais garantir a melhor genética ao pecuarista, por isso, procura sempre por novidades para sua bateria de reprodutores. Na edição desta semana, o destaque de touros fica por conta dos reprodutores, FIDEL AVLA, DUKE DP, DELTA BONJOUR e TIRSVAD NATAN que você confere a seguir:

 

FIDEL AVLA

Touro de linhagem METEORO DE BRAS. X JAGUAR TE DO GAVIÃO, Fidel é um touro A2A2. Excelente opção para abertura de sangue. Filhas com alto valor genômico, ótimos aprumos, úberes bem aderidos, excelente temperamento e muito leite.

 

 

DUKE DP

Touro de linhagem JAGUAR TE DO GAVIÃO x RADAR DOS POÇÕES. Duke é um touro A2A2. Fenótipo ideal para a raça Gir leiteiro. Maior padronização da produção e menor taxa de reposição.

 

DELTA BONJOUR

Touro de linhagem VENDAIRY SIDEKICK x GUARD,  Bonjour é um touro recomendado para sistemas semi-intensivos. Líder absoluto na combinação de eficiência e saúde. É um touro de perfil moderno, que por suas características de peso vivo, ingestão alimentar e profundidade consegue redução eficiente de custos com alimentação. Trará redução de CCS com sanidade de úbere e fertilidade de filhas e elevada longevidade.

 

TIRSVAD NATAN

Touro de linhagem ADAGIO P x DOORSOPEN, Natan é recomendado para sistemas intensivos. Elite para produção de leite. Trará redução de CCS com úberes e cascos saudáveis e fertilidade, além de redução de custos alimentares e peso vivo.

 

AGENDA:

27/08 a 04/09 - Expointer